setembro 16, 2011

Forever Strong (Para sempre Vencedor)

        
              Forever Strong (Para sempre Vencedor) conta a história de um jogador de rugby talentoso, porém problemático. É dirigido por Ryan Little e escrito por David Pliler. A obra se baseia em uma história real que conta a forma de treinamento de Larry Gelwix que levaram o Highland Rugbi a marca de 361 vitórias e 9 derrotas. Ensina como o trabalho em equipe pode se torna a força através da união e do foco nos objetivos.

"Não é pelo Rugby. É pelos jovens. Não é para formar um time para o campeonato. É para formar jovens campeões. Garotos que serão fortes para sempre." Larry Gelwix


            Outra coisa interessante do filme e o uso do Haka que é uma dança típica do povo Maori (Nova Zelândia). Conhecida pelo mundo pelo Ka Mate, dança executada pelo time de Rugby daquele país, o All Blacks. No filme os jogadores de Rugby fazem antes de cada jogo para intimidar o adversário. Quanto mais brutal e alto melhor. As palavras pronunciadas nāo servem só para quem está fazendo a dança, mas também para lembrar o comportamento correto durante a mesma.  


            Para sempre vencedor conta a história de Rick Penning  (Sean Faris) um jovem metido e arrogante, que na verdade, é só mais um adolescente cheio de problemas. Ele é capitão de seu time de Rugby, cujo Treinador é seu pai. O filme mostra um conflito entre o pai e seu filho, logo no inicio em um dialogo se percebe. Quando o pai de Rick lhe diz: “Quem tenta fica no banco, aqui se trata de fazer.” O próprio filho, mesmo a mãe dizendo que seu pai quer que o filho vença, discorda, pois se trata do pai e não dele. Com essa postura Rick acaba por levar sua vida como no jogo rápido e intenso em todos os sentidos sem respeitar nada. Depois do jogo contra o Highland Rugby Rick vai a uma festa na piscina com os amigos do time e acaba bebendo muito, fruto de más influências. Depois ele sai dirigindo o carro do seu pai e acaba por sofre um acidente junto de sua namorada. Ele não e preso, mas por ser menor de idade, fica sob a supervisão de Marcus, o diretor de um internato juvenil que mesmo com as atitudes erradas do jovem lhe diz que sua saída depende da avaliação que ele dará. 


            Ao receber o convite para entrar no time rival ele não quer de primeira, porém muda de ideia já que estando lá poderá espionar as táticas inimigas. Então ele conhece o treinador Gelwix (Gary Cole), e ele, e todo o time, mudam a sua vida. Com treinamentos duros e normas de conduta o jovem jogador conhece um novo mundo. Penning descobre que além do comprometimento existe a coragem. Ele descobre com o novo treinador como ser um vencedor - ele aprende a ouvir - Além do grito da torcida existe o grito da alma. Tudo que ele vive e aprende e testado, não só em campo, mas na vida fora dele. Gelwix diz ao longo do filme, que ele não quer fazer um time vencedor. Ele quer construir jovens vencedores, que serão para sempre fortes. Não só no campo, mas na vida. A obra mostra todo o caminho que Rick terá que percorre para se torna um homem de verdade. Todo caminho dele e duro, pois ele acreditava ser o melhor e no primeiro treino percebe que não e bem isso. 

           Com o caminhar da história ele vai se desenvolvendo e entendendo a importância do trabalho em equipe que não se trata dele e sim da equipe. Começa a entender o valor de uma amizade. E entende que ele tem que valorizar onde está. Entende a importância de não se drogar e de ser exemplo. Mesmo quando foi preso novamente devido a uma armação de um “amigo” do time anterior, ele se manteve íntegro e puro. - Mesmo na sela ele treina – Um das cenas que mais chama a atenção é quando Rick, muito amadurecido, vira para o pai e diz: “Eu preciso te perdoar”. Aí você vê aquele homenzão deixar correr uma lágrima. E de se fazer qualquer um chorar.


Um comentário: